+61 405711199

  • Black YouTube Icon

©2017 BY MY MIND MASTER

Archive

Please reload

Tags

Resoluções para o próximo ano: Emagrecer!

November 23, 2017

Esta semana o artigo do blog foi escrito pela nossa convidada especial, a nutricionista Priscila Bongiovani.  Mais informações sobre o trabalho da Priscila estarão disponíveis no fim do artigo.

 

Boa leitura!

 

--------------------------------------------------------

A todo momento colocamos metas para nossas vidas e uma delas é a perda de peso. Seja para usar aquele vestido comprado o anos passado, seja para ir a um encontro com velhos amigos, a uma festa familiar, ou apenas porque queremos ter uma vida mais saudável e nos sentirmos melhor e em paz com nosso corpo.

 

 

E como fazer isso se tornar realidade?

 

Primeiro é preciso desmitificar que tudo que é bom engorda e mudar a forma como pensamos. Comer escondido, não conseguir parar de comer, comer e sentir-se culpado são ações que escondem sentimentos e emoções atuais ou do passado.  Talvez sentimentos que nem mesmo se quer lembramos, mas que estão registrados em nosso inconsciente.

 

 

Como no caso de um bebê, que quando chora porque esta sentido frio, sujo ou sozinho, precisando de atenção;  mas que no primeiro ato sua mãe lhe oferece o leite, o alimento. Começa-se então a criar no seu interior a relação do alimento com os sentimentos, como o aconchego, segurança e amor.

 

 Qual o tipo de emoções estão conectadas com os alimentos que estamos consumindo? Raiva, tristeza, solidão, alegria, ansiedade, preocupação?

 

O ato de comer passa a ser acompanhado com sentimentos e emoções e deixa de ser um momento intuitivo, prazeroso e equilibrado. Claro, quem não se lembra daquela receita antiga de quando éramos crianças que nos traz boas recordações? Mas daí é que entra o controle do seu corpo e mente. Saber o que comer, quando comer e o quanto comer.

 

Afinal devemos comer para viver e não viver para comer. O nosso corpo deve estar em perfeita sintonia entre o físico, o emocional e o espiritual.

 

Questões fisiológicas também estão envolvidas nesse processo de não conseguir controlar o desejo de comer. Se você tem carências nutricionais de micronutrientes, como alguns microminerais, você sentirá um desejo maior de consumir doces ou carboidratos, como os pães, massas, chocolates, e bolos.

 

Você também pode estar sofrendo com o desequilibrio fungico. Isso é, quando você tem uma maior quantidade de fungos em seu corpo, como a Cândida albicans, fungo que todos nós temos vivendo em sinergia saudável em nosso corpo, mas que quando se encontra em desequilíbrio, esse fungo que precisa consumir a lactose, um açúcar encontrado no leite, para manter seu crescimento,  vai liberar em nosso corpo neurotoxinas ativando o sistema nervoso para o ato de comer, dessa maneira,  não conseguimos controlar o desejo por consumir leites, queijos, pizzas com queijos ou doces como o chocolates, sorvetes, e bolos.  Além de sentir desânimo, falta de energia e melancolia, sem mesmo saber o porquê.  

 

 

Você também pode ter uma alergia tardia, dificilmente detectável por exames, mas que te levam a uma busca enlouquecida para comer determinados alimentos.

 

Isso tudo também leva a uma queda brusca de serotonina, neurotransmissor da sensação  de bem estar, que naturalmente para todos nós, a serotonina sofre uma queda no período vespertino, entre 3 as 6 horas da tarde, que mesmo quando você sente seu estomago ainda cheio pelo almoço, você sente a necessidade de comer algo para se sentir bem e relaxada. E não adianta querer escolher uma fruta, você não sente que preencheu o seu sentimento de aconchego, na verdade passou longe, você precisa comer um doce, um pedaço de pão , um doce, um sanduiche quente. E daí,  novamente o desejo por comer algo que lhe traga conforto.

 

 

E se essa queda de serotonina aumentada por fatores fisiológicos, como as alergias tardias, o desequilíbrio nutricional, somada ao estresse do trabalho e ao estresse para gerenciar a família, marido, filhos...  Cria-se uma bomba relógio.

 

Somando com os seus pensamentos e sentimentos adquiridos desde a sua infância no ato de comer, como aqueles que devemos comer tudo que está no prato, ou que não sabemos quando iremos para essa festa novamente e  que preciso comer todos esses alimentos tão diferentes e gostosos.

 

Pronto! Esta aí ou tudo esta aí. Tudo misturado, tudo junto.

Sentimentos, emoções, pensamentos, desequilíbrios nutricionais. E a meta por perder peso mais uma vez ficará para o próximo ano.

 

Priscila Bongiovani

Bongiovani Health &Nutrition

Cognitive and Intuitive Nutrition

 

-------------------------------------------------------

Te convido para participar do webinário gratuíto sobre Resoluções de Ano Novo que Funcionam que será ministrado no dia 28 de Novembro, às 20h (horário de Brasília). Clique na imagem abaixo para se inscrever!

 

Notas sobe a autora do artigo, Priscila Bongiovani

A Priscila é nutricionista de formação e uma autoridade nas áreas de autismo, obesidade mórbida e pacientes submetidos à cirurgia bariátrica. Atualmente vivendo nos Estados Unidos, Priscila se dedica à estudar as relações entre mente, emoções, comportamento e emagrecimento. Recentemente Priscila começou a ajudar seus clientes através do programa que ela criou chamado Nutrição Cognitiva Intuitiva (presencial e online).  Como mentora, é um prazer ver a evolução da Priscila neste campo da  nutrição holística.

 

Uma mentee tão especial com habilidades infinitas!

 

Até o próximo artigo!

 

 

Please reload

Recent Posts

Please reload